<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1298863600466566&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Debate multidisciplinar alerta para os efeitos da pandemia à violência doméstica

por Andressa Lanzellotti, em 23/07/2020 14:29:41

A violência contra a mulher e sua influência negativa em toda a família, especialmente no atual período de isolamento social, foram tema da live “Efeitos da pandemia na violência doméstica contra a mulher”, promovida pela Escola Nacional da Magistratura (ENM), da.AMB, nesta quinta-feira (23). O encontro virtual transmitido pelo.YouTube (/AMBMagistrados) contou com a presença da psicóloga de família e casais Sheila de Souza Araújo.

Caetano Levi Lopes e Sérgio Ricardo de Souza, diretor-presidente e diretor-adjunto de Cursos e Eventos Acadêmicos Internacionais da ENM, respectivamente, e Jamilson Haddad, da.Diretoria AMB Mulheres, foram os mediadores.

Na ocasião, Sheila Araújo alertou para os problemas decorrentes, especialmente em relação ao desenvolvimento das crianças que presenciam os episódios. “Se não houver reflexão, proteção e esclarecimento sobre essas questões, a cultura da violência será transmitida”, disse.

De acordo com Caetano Levi Lopes, “o Brasil vem se engajando, nesses últimos tempos, no combate a esse mal multissecular, que é a violência doméstica contra a mulher. Por tradição, o país é patriarcal e machista, e já passava da hora de iniciar um processo educacional e repressivo”.

Jamilson Haddad, que é oriundo da 1ª.Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Cuiabá (MT), falou das políticas judiciárias relacionadas ao tema. “No TJMT, temos uma estrutura para que essas iniciativas funcionem na sociedade de modo preventivo, participativo e punitivo. São equipes multidisciplinares formadas por juízes altamente qualificados”, informou. Ele terminou sua exposição com elogios à campanha Sinal Vermelho contra a violência doméstica.

Sérgio Ricardo de Souza, por sua vez, falou que o principal instrumento de combate a esse crime são as Medidas Protetivas de Urgência (MPU). “São o que temos de mais eficaz, em razão da sua capacidade de cortar, de interromper os atos de violência, bem como prevenir casos futuros”, explicou.

Clique aqui e assista!

Tópicos:campanha Sinal Vermelho contra a violência doméstiPsicologiaENMYoutubeEscolaviolência contra a mulherlivepandemiaCovid-19violência domésticaENM - APP

Comentários

Sobre essa página

Este é o local oficial de divulgação de informações e publicações da Escola Nacional da Magistratura. Inscreva-se abaixo e faça parte deste grupo exclusivo.

Mais...

Faça parte. Inscreva-se e receba em seu email.