<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1298863600466566&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Bolsas de estudos: ENM e IBMEC fecham parceira para associados à AMB

por Natália Lázaro, em 20/05/2021 19:13:32

ibmec enm

Benefícios se estendem à família do magistrado

A Escola Nacional de Magistratura (ENM) oficializou a parceria com o Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec), nesta quinta-feira (20) na sede da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), em Brasília-DF. Com isso, associados e familiares terão direito a bolsas de estudos com 30% para os cursos de graduação, pós-graduação latu senso e stricto sensu nas unidades de todo o Brasil.

O Ibmec é reconhecido nacionalmente, com unidades em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, todas disponíveis aos associados da AMB e familiares.

Para o diretor-presidente da ENM, desembargador Caetano Levi Lopes, a academia brasileira deve ser reconhecida por sua eficiência. "Nós queremos oferecer ao associado mais opções do que ele simplesmente ir ao Exterior e ter um alto custo. No Brasil, temos cursos até melhores, mas talvez com menos publicidade. Estamos orgulhosos com a parceria", disse o desembargador.

Em Brasília, os primeiros cursos de graduação terão início em 2022. As inscrições para o vestibular já estão abertas.

Para a presidente da AMB, Renata Gil, a extensão do benefício à família do associado é parte essencial da parceria. "Nossos filhos são preciosos. Nós sabemos que o magistrado tem uma carga horária alta e nem sempre consegue fazer os cursos que gostaria. Mas, com a bolsa de estudo, ele garante a segurança da sua família, tendo a certeza de que vai poder dar o melhor aos seus filhos", disse Renata Gil.

O diretor do Ibmec Brasília, Carlos Ricardo Caichiolo, parabenizou a AMB por estar cada vez mais perto das pautas sociais. "Nós percebemos uma mudança nas pautas da magistratura. Queremos parabenizar a associação por estar cada vez mais próxima da sociedade", comentou Caichiolo.

A presidente Renata Gil registrou o interesse em ampliar a parceria e criar núcleos de atendimento à mulher no IBMEC. "Durante um evento em uma faculdade do Rio de Janeiro, foi comentado que 80% das mulheres abandonam o curso por conta da violência doméstica. Elas são arrancadas das salas de aula pelos maridos, que usam até armas. Estamos tentando mudar a realidade através da legislação. Mas queria muito mudar também por meio da educação, pois sabemos que esta é uma mudança educacional", avaliou Renata Gil.

A parceria com o Ibmec já está valendo e os magistrados e suas famílias podem conferir os cursos ofertados no site https://www.ibmec.br/.

 

Tópicos:ENM, IBMEC

Comentários

Sobre essa página

Este é o local oficial de divulgação de informações e publicações da Escola Nacional da Magistratura. Inscreva-se abaixo e faça parte deste grupo exclusivo.

Mais...

Faça parte. Inscreva-se e receba em seu email.